YOOtheme
corpo_suplement_white-gif2-pront2 corpo_suplement_orange-gif1-pront1 CLINICA_COT arenakorpus
Centro_Coracao_gif1

Erro
  • Falha ao carregar notícias.
Estádio Germano Krüger (PG) - foto divulgaçãoO Nacional Atlético Clube (NAC) encerrou seu jejum sem vitória no Campeonato Paranaense – Primeira Divisão. Na tarde deste domingo (14/04), o Guerreiro do Norte contou com o bom futebol de cada atleta, especialmente com a estrela de Tcharlles para vencer o Operário Ferroviário Esporte Clube “Fantasma” de Vila Oficinas, por 1 a 0, no Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa, pela 9ª rodada do returno.
Essa primeira vitória no Paranaense demonstra a evolução do time nas últimas 5 rodadas, sob o comando de Dirceu de Mattos. Com o resultado o time soma 5 pontos na classificação geral, em 20 partidas disputadas, sendo: 17 derrotas, 2 empates e uma vitória.
Na 10ª rodada, no próximo domingo (21), às 16:00 horas, em Rolândia, o Nacional joga contra o Arapongas EC, na busca de mais uma vitória na competição.

- jogo –

O Operário, que entrou em campo para somar mais três pontos para lutar pelo título do segundo turno e vaga para a Série D do Brasileiro, foi surpreendido com o bom futebol do Nacional durante todo o jogo, perdendo a partida com o gol solitário de Tcharlles, atleta revelado pelo Nacional em 2011 e apontado por muitos como destaque da equipe na temporada.

Com forte marcação, o Nacional bloqueou quase todas as jogadas ofensivas do Fantasma, mesmo assim, Rone Dias em cobrança de falta mandou a bola na trave, aos 15’ do primeiro tempo.
Em outros momentos, o goleiro Vinicius apareceu bem, dando total segurança ao time. Já nos contra-ataques, o NAC criava boas tramas ofensivas, especialmente com Bruno Flores e Vitor, que dinamizavam o jogo no meio de campo, lançando principalmente os atacantes Tcharlles e Vieira, que incomodavam demais o setor defensivo adversário com dribles e finalizações.

Ainda na primeira etapa o atacante Gustavo entrou no lugar de Vieira (com entorse no tornozelo).

No segundo tempo, o Operário seguiu forçando o jogo, mas encontrando enormes dificuldades para superar o sistema defensivo do Nacional. No entanto a história do jogo começou a mudar aos 15’, quando o zagueiro Edimar recebeu cartão vermelho. E, para complementar, aos 23’, Alex Cazumba também foi expulso, complicando ainda mais a situação do time da casa.
Mesmo assim, o Fantasma contornava o jogo, criando alguns lances importantes, mas sem sucesso, já que o goleiro Vinicius realizava ótima partida.

O Nacional com paciência e organização foi mudando o destino do jogo, criando lances perigosos a partir dos 30’. Inclusive, aos 32’, o zagueiro Jamaica perdeu um gol inacreditável, sozinho na pequena área chutou a bola no travessão do goleiro Carlão.

De tanto insistir, o Nacional abriu o placar em um belo contra-ataque, aos 36’. O atacante Tcharlles, revelação do clube, foi lançado no lado esquerdo, com velocidade e habilidade ganhou do zagueiro para finalizar no canto esquerdo baixo, na saída do goleiro, 1 a 0.

Perdendo a oportunidade de vencer mais uma no Estadual, o Operário foi para o abafa nos últimos minutos, mas sem êxito, já que o Nacional se manteve bem organizado até o fim, especialmente seu sistema defensivo, que funcionou perfeitamente, dando suporte para a conquista dessa primeira vitória no Paranaense.

Foi realmente uma vitória da persistência e do profissionalismo de cada um, criando boa expectativa para os dois jogos restantes; em casa, contra o Arapongas (21), e fora, diante do Cianorte (28).


Operário Ferroviário 0 X 1 Nacional AC

Data: 14/04/13 – Domingo
Local: Estádio Germano Krüger de Ponta Grossa
Horário: 16:00 Horas

OPERÁRIO (0):
Carlão; Correia, Alex Moraes, Edimar e Alex Cazumba; Jacio (sidney), Patrick, Rone Dias (Cacá) e Sandro; Maiquinho e Paulo Sérgio
Técnico Paulo Turra

NACIONAL (1):
Vinicius; Rafinha, Jamaica, Fernando Presente e Cristian; Fernandinho, Bruno Senna, Bruno Flores e Vitor; Vieira (Gustavo) e Tcharlles (Diego)
Técnico: Dirceu de Mattos

Árbitro: Leonardo Sígari Zanon
Assistentes: Marcos Rogério da Silva e Fábio Gazarini Silva

Cartões amarelos:
Operário – Cazumba, Correa e Maiquinho.
Nacional – Cristian, Fernandinho, Vitor e Jamaica

Cartões vermelhos:
Operário – Edimar, Cazumba (2 amarelos) e Pedrinho (após o término do jogo)

Gol:
Nacional – Tcharlles, aos 36’ do segundo tempo

Público – 3.384 pagantes / 3.504 no total
Renda – R$ 62.030,00

corpo_suplement_orange-gif1-pront1 corpo_suplement_white-gif2-pront2CLINICA_COT
arenakorpus  Centro_Coracao1